Media

10 Apr 2018

Prémio Nuno Teotónio Pereira 2017

O Prémio Nuno Teotónio Pereira promovido pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, LP. (IHRU) pretende premiar as acções de reabilitação urbana exemplares e distinguir os resultados reveladores do domínio técnico que conduzem ao exercício de boas práticas.

A edição do ano que passou apresenta como novidade a introdução de novas variantes a concurso - Reabilitação de edifício habitacional, Reabilitação de edifício de equipamento e Operação de Reabilitação Urbana, procurando deste modo adaptar-se à evolução que se tem registado no sector da construção, da reabilitação urbana e do imobiliário.

As Estufas Tropicais do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra foram distinguidas com uma Menção Honrosa no Prémio Nuno Teotónio Pereira, atribuído pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), na vertente Reabilitação de Edifício de Equipamento.

Autoria do projeto é do Arquitecto João Mendes Ribeiro e a execuação da obra de Tecnorém Engenharia e Construções S.A., premiados com uma Mensão Honrosa do Prémio Nuno Teotónio Pereira, na variante Reabilitação de Edifício de Equipamento à Recuperação das Estufas Tropicais do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra.

 

 

6 Apr 2018

Construção de Mesquita na Tapada das Mercês - Lisboa

A cerimónia de arranque das obras no terreno situado na Avenida Embaixador Aristides Sousa Mendes, próximo do edifício da Repartição de Finanças, reuniu dia 30 de Abril, Sexta Feira Santa, a comunidade islâmica, entre outros convidados, como Eduardo Quinta Nova, vereador na Câmara de Sintra, Valter Januário, presidente da Junta de Freguesia de Algueirão Mem Martins, Nazim Ahmad em representação da Fundação Aga – Khan.

“É uma mais-valia para todos os residentes e é marcante para a comunidade islâmica nesta localidade e no concelho de Sintra”, disse na ocasião o sheik David Munir, imã da Mesquita Central de Lisboa.

O equipamento, cujo projeto é do arquiteto Júlio Londrim, terá um custo de 1,5 milhões de euros e inclui um centro de dia, creche, clínica, refeitório, biblioteca, entre outras valências, a obra se realizada pela Tecnorém Engenharia e Construções S.A.

Recorde-se, a comunidade muçulmana da Tapada das Mercês é formada por centenas de pessoas oriundas da Guiné, Senegal e Egito, entre outros países. Atualmente, o culto é feito numa garagem, que não chega para albergar a comunidade

A Câmara de Sintra cedeu o terreno onde será erigido o Centro Comunitário com Mesquita, com 7141 metros quadrados. A autarquia poderá ainda colaborar nas futuras respostas sociais, afirmou na ocasião o vereador, Eduardo Quinta Nova.

 

https://sintranoticias.pt/2018/04/02/associacao-islamica-vai-construir-m...

5 Mar 2018

Tecnorém e Inovaqua no Encontro Desafios da Água

Tenorém - Engenharia e Construções S.A. e Inovaqua - Engenharia e Ambiente, Lda. no Encontro Desafios da Água - Albufeira

A Águas do Algarve, organizou o encontro DESAFIOS DA ÁGUA sobre o Ciclo Urbano da Água que decorreu nos dias 1 e 2 de março de 2018, no Palácio de Congressos da Herdade dos Salgados, em Albufeira, no Algarve.​ A Tecnorém e a Inovaqua estiveram presentes com um espaço de divulgação de obras e projetos relacionados com as mais diversas áreas de engenharia e ambiente. 

Este evento surge da necessidade e da importância de desenvolver uma iniciativa em que seja possível divulgar e promover o debate e a partilha de informação, acerca dum tema sempre atual e cada vez mais determinante “a gestão eficiente e ambientalmente sustentável dos recursos hídricos e ecossistemas e eles associados”, considerando a sua vulnerabilidade a fenómenos climáticos extremos, que ocorrem cada vez com mais frequência.​

Assim e sendo a Águas do Algarve responsável pela gestão dos sistemas multimunicipais de abastecimento de água e de saneamento do Algarve, desenvolveu uma dinâmica conjunta de atuação, em torno do Ciclo Urbano da Água, no Algarve.​

As Águas do Algarve assumiram e desenvolveram a sua missão de garantia do abastecimento público de água para consumo humano e o tratamento de águas residuais, em alta, de acordo com os mais elevados padrões de qualidade e fiabilidade, num quadro de sustentabilidade económica, social e ambiental, pelo que se pretende implementar a referida iniciativa de cooperação temática, em torno do tema Água, como uma ferramenta estratégica para a gestão deste bem essencial e escasso. ​

Cientes que a promoção e sucesso de uma iniciativa desta relevância depende fortemente do envolvimento, empenho e participação de todos as partes interessadas, com a sua experiência, produtos e serviços, nas mais diversas vertentes, permitindo uma abordagem integrada e de cooperação em torno da temática da Água.​

Este evento corresponde a uma iniciativa de trabalho e cooperação com as demais partes interessadas e envolvidas nesta temática, como sejam a comunidade escolar, as autarquias, a comunidade científica, o sector económico e turístico, para além das entidades públicas do sector da Água como sejam o Ambiente, Ordenamento do Território, a Saúde e o Regulador do Serviço. Assim, e de modo a promover a envolvência e interesse das demais partes interessadas, o programa do evento compreende uma diversidade de abordagens à temática da Água, designadamente a nível da gestão de recursos hídricos, da relação água e energia, da investigação e inovação no sector, da segurança da água, da reutilização, da adaptação às alterações climáticas e da comunicação e educação ambiental, estando o programa dividido nas seguintes ações principais:

  • Exibição de uma exposição permanente de fornecedores, equipamentos, produtos, serviços, projetos da Águas do Algarve e projetos escolares desenvolvidos no âmbito do Concurso Ciclo Urbano da Água;
  • Oficinas técnicas de diversas atividades relacionadas com a gestão, controlo e utilização da água;
  • Sessões técnicas para apresentação de comunicações;
  • Mesas redondas e oradores convidados.

https://www.desafiosdaagua.com/

23 Jun 2017

Recrutamento de colaboradores

A Tecnorém, Engenharia e Construções, S.A. está a recrutar trabalhadores em diversas áreas.

Dirija-se ao Departamento de Recursos Humanos e informe-se.

Venha fazer parte desta equipa...

 

25 May 2017

1º Lugar no Concurso Público para a Remodelação e Ampliação do Serviço de Imonohemoterapia

1º Lugar no Concurso Público para a Remodelação e Ampliação do Serviço de Imonohemoterapia

A Tecnorém - Engenharia e Construções S.A. classificou-se com o 1º lugar no concurso público para a Remodelção e Ampliação do Serviço de Imonohemoterapia do Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil E.P.E.

A obra está valiada em cerca de 700 mil euros. 

31 Mar 2017

PRÉMIO NACIONAL DE REABILITAÇÃO URBANA 2017

PRÉMIO NACIONAL DE REABILITAÇÃO URBANA 2017

ESTUFAS TROPICAIS DO JARDIM BOTÂNICO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

 

Nome: Estufas Tropicais do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra

Localização: Coimbra, Portugal

Promotor / Dono de Obra: Universidade de Coimbra

Arquiteto: João Mendes Ribeiro

Projectos de Engenharia: Estruturas: Afonso Serra Neves, Jorge Martins, Vitor Silva (GEPEC); Inst hidráulicas: Rossana Pereira (GEPEC); Inst. eléctricas: Alexandre Martins (GPIC); Inst. Mecânicas: Raul Bessa; Segurança: Alexandre Martins (GPIC)

Construtor: Tecnorém - Engenharia e Construções, S.A.

Financiamento: QREN. Mais Centro Data do fim de construção: 28.10.2016

 

Impacto no tecido urbano / Impacto na actividade económica da cidade

O Jardim Botânico de Coimbra é um espaço de grande importância para a cidade de Coimbra, dada a ligação à Universidade e ao facto de ocupar um espaço predominante que relaciona a Alta e a Baixa de Coimbra (centro histórico). Desde 2013, faz parte do Património da Humanidade da UNESCO. Historicamente, este tipo de equipamentos surgiu no final do século XVI nas regiões do Norte da Europa. Em Portugal, as estufas do Jardim Botânico são as primeiras e surgem no século XIX, aquando da vulgarização da arquitetura do ferro e da sua aplicação a equipamentos públicos. As características excepcionais deste edifício, constituído por estruturas ligeiras e transparentes, fazem com que a sua reabilitação promova e divulgue o próprio Jardim Botânico, a Universidade e a cidade de Coimbra, propiciando não só um espaço para albergar espécies, mas também um edifício-museu, que funciona pela sua própria história e posição. O Jardim Botânico tem uma forte componente educativa e cultural, associada à investigação, à conservação da biodiversidade, à educação, docência e divulgação de ciência, uma forte componente turística, dado o elevado número de turistas que visitam a Universidade de Coimbra e uma forte componente social, dada a sua ligação e apelo à comunidade (um espaço dedicado à fruição dos cidadãos de Coimbra). A sua reabilitação promove a protecção de valores culturais e patrimoniais, beneficiando e regenerando o centro histórico e a Universidade de Coimbra.

Evidência de sustentabilidade da intervenção / Qualidade da intervenção do ponto de vista arquitectónico

As intervenções levadas a cabo assentam na utilização racional dos materiais, na óptica da sustentabilidade e na qualidade da intervenção, enquadrada no inegável valor patrimonial das Estufas , sem afectar a estrutura original. De todas as intervenções realçam-se a demolição e substituição da estrutura existente em betão na ala central por elementos metálicos, a reorganização dos canteiros nas alas laterais para acomodar novos usos, a alteração dos vidros complementada com um sistema de sombreamento, a acomodação discreta de equipamentos e tecnologia necessários, o edifício do Ciência in Situ, os arranjos exteriores e a conservação e restauro.

Intervenções de conservação e restauro

No que respeita às intervenções de conservação e restauro, preconizou-se uma intervenção minimal, com respeito pelas marcas acumuladas ao longo dos tempos. Previamente ao arranque da empreitada, na fase de projecto, elaborou-se um levantamento e mapeamento das patologias. A intervenção recaiu essencialmente na consolidação, limpeza e tratamento das superfícies e volumes de pedra, dos elementos metálicos, nomeadamente, da estrutura da estufa, ou outros elementos metálicos com função decorativa e dos paramentos em reboco. Executaram-se acções localizadas de manutenção, com vista à reposição de condições de estabilidade dos elementos arquitectónicos, designadamente, das peças estruturais das Estufas, elemento a elemento, bem como de elementos de ornamentação que manifestaram sinais de instabilidade, a eliminação ou minimização da acção de agentes causadores de degradação dos materiais e a obtenção de melhores condições de resistência à acção dos agentes atmosféricos. Tal como previsto em projecto, foi possível manter as características da estrutura, assumindo a sobre-carga do novo vidro sem adicionar qualquer elemento de reforço. As intervenções de conservação e restauro sobre superfícies e volumes em pedra do Bordalo consistiram na desinfestação de vegetação superior e colonização microbiológica, na limpeza de superfícies, no tratamento de juntas, fissuras e fracturas, na consolidação, desmonte, reconstrução e protecção. Quanto aos paramentos rebocados, nas paredes norte e as paredes transversais interiores, da Estufa, procedeu-se à picagem e remoção da camada superficial do reboco, o esboço, ao tratamento da parede e à execução de nova camada à base de cal com adição de pigmento ocre, ficando como acabamento final da parede.

( Texto de apresentação da autoria do Arquitecto João Mendes Ribeiro )

http://www.construir.pt/2017/03/30/vencedores-do-premio-nacional-de-reabilitacao-urbana-ja-conhecidos/

http://campeaoprovincias.pt/noticia/estufas-do-jardim-botanico-vencem-pr...

 

 

22 Feb 2017

Município de Alcobaça planta primeira Árvore do Parque Verde

O Executivo municipal de Alcobaça plantou, no dia 21 de fevereiro, a primeira árvore do Parque Verde da Cidade, assinalando assim o arranque simbólico do projeto que irá ser criado na zona da Nova Alcobaça, com uma extensão de sete hectares, ligando espaços como a zona comercial da Nova Alcobaça e o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça.  O valor do investimento é de 2,240 milhões de euros, com apoio de 85%, já aprovado pelo Programa Operacional Centro 2020.

As obras estão a cargo empresa Tecnorém, S.A., e o prazo de execução da obra será de 14 meses, embora se o tempo o permitir possam estar concluídas até final de 2017.

http://uniralcobaca.blogspot.pt/2015/03/980929mar2015922-beira-rio-alcoa...

17 Jan 2017

1º Lugar no Concurso Público para execução da empreitada de Águas Residuais de Sosa – Vagos

Foi adjudicada pela entidade responsável ADRA – Águas da Região de Aveiro a empreitada de Águas Residuais de Sosa.

O objetivo desta empreitada é a construção de rede gravítica numa extensão de 9.920 metros de coletores de águas residuais, nos lugares de Pedricosa, Lavandeiras, Maias, Sosa e Boco da freguesia de Sosa, 469 ramis domiciliários, incluindo ainda a construção de 6 estações elevatórias, bem como 2.880 metros de condutas elevatórias.

A Tecnorém, Engenharia e Contruções S.A. classificou-se com o 1º Lugar no Concurso Público para execução da empreitada de Águas Residuais de Sosa – Vagos, a obra está avaliada em 1,5 milhões de euros. 

17 Jan 2017

1º Lugar no Concurso Público para execução da empreitada de concepção construção da ETAR de Montemor-o-Novo

A Agda – Águas Públicas do Alentejo, SA acaba de adjudicar a empreitada de construção de uma nova ETAR que, em conjunto com um sistema intercetor de esgotos, irá permitir tratar as águas residuais geradas pela população e indústrias da cidade de Montemor-o-Novo

A nova ETAR que será construída a noroeste da cidade de Montemor-o-Novo, com um prazo de execução de 370 dias, representa um investimento de € 2.066.000 e irá permitir, através de um sistema de lamas ativadas em vala de oxidação, realizar o tratamento das águas residuais produzidas na cidade de Montemor-o-Novo, até agora encaminhadas para a ETAR de S. Pedro.

A construção desta empreitada foi adjudicada ao consórcio TECNOREM Engenharia e Construções SA/ INOVAQUA Engenharia e Ambiente Lda. e será cofinanciada a 85% pelo POSEUR (Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos).

A Tecnorém, Engenharia e Contruções S.A. classificou-se com o 1º Lugar no Concurso Público para execução da empreitada de concepção construção da ETAR de Montemor-o-Novo, a obra está avaliada em cerca de 2.067,588,99 milhões de euros.

17 Jan 2017

1º Lugar no Concurso Público para conceção da construção da ETAR Sul de Sever do Vouga

Foi adjudicada pela entidade responsável ADRA – Águas da Região de Aveiro a empreitada de conceção construção da ETAR Sul de Sever do Vouga.

A conceção arquitetónica da instalação teve como desígnio fundamental dar uma resposta adequada a aspetos essenciais numa instalação industrial desta natureza, ao nível espacial, funcional e a adequação ao terreno através das formas propostas, bem como a implantação e das características urbanísticas da zona envolvente.

A solução apresentada visa facilitar todo o funcionamento do complexo, não só ao nível da circulação pedonal e de veículos, mas também no desenvolvimento das funções para o qual será concebido.

A Tecnorém, Engenharia e Contruções S.A. classificou-se com 1º Lugar no Concurso Público para conceção da construção da ETAR Sul de Sever do Vouga, a obra está avaliada em cerca de 2,5 milhões de euros.

Pages